Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

POESIA ÀS ESCONDIDAS

Poemas escritos por António Só

Cândida

Outubro 25, 2005

Ingénua, vagueia pura por entre a alcateia,
De lobos ferozes, feios algozes do seu destino,
Materna fada, excelsa Mãe esta dulcineia,
Que à hora sai para ir cuidar do seu menino.

Seus olhos ternos são dum verde sonhador,
A voz de flauta que dos lábios flui é musical,
Alva pele rosada, reluzente em que o Amor,
Que à família dedica, é vista como voz do Mal.

Cândida, delicada, alegre; um jardim florido
Ouvidos vagos aos mexericos e intrigas
Um sorriso ebúrneo encantador e divertido,
É um passeio dado num extenso campo de espigas.

Não pia, esta andorinha cândida primaveril,
Neste mato bravo de feras de fato e gravata,
Prendados mais que eu rondado uma vezes mil,
Ao fim humilde mês que ganho em ouro ou prata.

E para Natal num ano, uma prenda se recebe,
Eis que chega a ela seu dia de julgamento,
Que sobre pobre mulher o juíz da fonte, bebe
A suja água vinda de um terceiro pensamento.

Sibilam no ar palavras injustas como chicote:
"Não tem imagem apropriada, pujança ou postura,
E além do mais não sais, como nós, daqui de noite,
Nem penses nos enganar com a tua falsa candura.

E de lágrimas nos olhos, contendo dor apertada,
Saiu sem um aumento vil a mais na algibeira,
Sem fazer juízo ou queixa da colega mais anafada
Que no cigarro é companhia, da intriga é parteira.

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2007
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2006
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2005
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub