Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

POESIA ÀS ESCONDIDAS

Poemas escritos por António Só

A Rua da Minha Solidão

Janeiro 10, 2012

Que belas as luzes dos carros na ponte!
Estrelas cintilantes, trémulos diamantes,
E lá no cimo a Lua, atenta me parece
A bela da pastora, de olhos penetrantes.

 

Que bela é a noite na ancestral cidade,
As árvores despidas calam-se sem vento,
Horrível, tenebrosa, a súbita verdade,
Veio vergar-me os ombros do meu pensamento.

 

Tão bela é a rua que desce como um rio
que nasce na montanha; de súbito parece
Que corre para beijar a boca duma igreja
Católica, num país que nunca mais se esquece.

 

De noite, à solta os homens são feras autênticas
Abriram as jaulas aos íntimos desejos.
As árvores desnudas tornam-se excêntricas
Lançando-me assédios e mil folhas de beijos...

 

Ouve-se o estrondo da garrafa abrir-se
Mais uma, por favor, que espero a negra Morte
ela virá mais tarde, ignoro se hoje vem
sei que virá ditar-me um dia a fatal sorte.

 

Naquela íngreme rua reina a escuridão,
Apela ao crime fácil, fútil e banal
uma velhota deita um olhar de solidão,
Põe toda a gente em fuga no campo sentimental.

 

Eis quando silva hedionda a língua da saudade
Medusa que de olhá-la, o corpo petrifica
Que à entrada da caverna fica a procurar-me
"A rua qualquer coisa...?","não sei aonde fica"

 

Nem sei, minha senhora, se estou aonde estou,
Nem sei se vivo estou, milagre ou ilusão,
Sei só que ando à procura de mim próprio e vejo
Que a infância foi-se embora, e todo o esforço é vão.

 

Converso com os homens que perderam a coragem,
Contam-me mentiras de heróicos feitos, falsos
conservo no rosto um resto de uma imagem
de que já fui, também, dos meus sonhos descalços.

 

Perdi-me! Ignoro qual a linha de partida

Se caí dumas escadas, desci aos trambolhões
Sou hobbit no reino dos homens e gigantes
Príncípe sem espada que luta com dragões.

 

Cai-me a verdade na noite, molemente,
Minha cabeça em brasa, autêntica fornalha
ao caminhar, acendo a forja, e loucamente
escrevo um verso e finto a vida que embaralha.

 

Não sou maestro douto a entrar na minha mente
Há músicos doentes que tocam ao mesmo tempo,
ah não enfurecer-me, erguer minha batuta 
Para que a orquestra toque um sol do mês Dezembro...

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2007
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2006
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2005
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub