Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

POESIA ÀS ESCONDIDAS

Poemas escritos por António Só

Poemas escritos por António Só

O poeta longe da Musa

Jaz minha inspiração, sofrendo contorcida

Olhando, vagamente, as coisas que tocaste,

Assim me fita a noite, mole, esmaecida,

Permanecendo tudo igual como deixaste.

 

As plantas que regavas, hoje rego-as eu,

Silêncio que rasgavas, não é mais rasgado,

Mudar é sacrifício, olha-se muito o céu

Olhar o céu deprime, o sol foi resgatado.

 

E ao mais pequeno ruído, ao mais pequeno rasgo

Poético, parece que tudo perdera,

Que cheiro na poesia, a lixo, a nojo. Engasgo,

Como subitamente, a Lua, amor, morrera.

 

Dentro do nosso lar sou qual morcego cego

Na escura casa emito ruídos mentalmente

Metáfora invocando, como me encarrego

Suavizar a angústia fria, mansamente.

 

Mensagem lida. Falso alarme! Estrondo! Farto

Engasgo-me, flagelo-me, encolho-me,

Que plácido delírio! Nesta barca embarco,

Deixo-me ir no mar brumoso, abandonando-me.

 

Passeando num jardim sombrio de mosteiro,

Sigo a própria sombra elástica, azulada,

Sonda lançada ao espaço sem ter paradeiro

Sem ti sou nevoeiro, névoa, nuvem, nada.

 

Cambaleante tem meu pensamento andado

Bicho encarcerado dentro de uma caixa

Fechado num baú, fechado a cadeado

Cortina de veludo vermelho que se baixa.

 

Desafinado piano, entorpecida flauta

Violino sem vara, orquestra sem maestro,

Sinfonia composta a pontapé, sem pauta

Sem ti sou poeta, solitário, sem estro.

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2005
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D