Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

POESIA ÀS ESCONDIDAS

Mais de mil poemas escritos às escondidas De António Codeço (1976 - 20??)

Mais de mil poemas escritos às escondidas De António Codeço (1976 - 20??)

Todas as horas

Não são só rubras horas que retemos

Dos bons momentos juntos que passamos

Nem horas em que as horas convertemos

Nem quando nossos nus corpos colamos

Não foram tantas horas que escolhemos

entre húmidos confortos que provamos

mas todas essas horas que vivemos

Em que Musa, mais tarde nos lembramos.

 

Foram também os dias que sofremos

Em que no dia uma noite pintamos

Aves livres, vadias, nos detemos

Os voo quando em aves transformamos

Desejos e caprichos por não termos

O amor que num papel branco passamos

Contando antigas histórias que vivemos

Quando corremos juntos como gamos.

 

Quatro estações diferentes nos passaram,

À frente, melhorando nossos traços

Quatro ventos na fronte em nós sopraram

Em diferentes notas e compassos

Quatro concertos que anjos nos tocaram

Abrindo céus azuis, celestes espaços

Foram quatro elementos que lançaram

À terra, que nos tornam os olhos baços.

 

Vejo-me em ti de novo, claramente

Nítida transparência nos teus lagos.

Aos teus olhos lancei, ousadamente

Meus olhos, dois falcões ávidos, magos

Quem foi a mão que me empurrou na mente

Sem nunca ter pensado nos estragos

Que muitas vezes causam, vagamente

A corte entre murmúrios doces, vagos.

 

Incrível! Já conhece a clara luz,

A árvore da semente que plantámos

Já riso e choro em nós dentro produz

Tristeza e alegria que provámos,

Já com olhar astuto nos conduz

A ver se o ninho ou colo reprovámos

Contemplação perfeita que reduz

Tristeza que no lar entrar deixámos.

 

Há nesta roda vida um movimento

Há neste pensamento a conclusão

Que a vida gira em cada sentimento

Num músculo chamado coração,

Primeiro com paixão, depois tormento

Depois esquecimento e com perdão

Em que se cria um vasto firmamento

Amor nascido em berço de paixão.

Comentar:

CorretorEmoji

Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2005
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D