Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

POESIA ÀS ESCONDIDAS

Poemas escritos por António Só

Por Beleza...

Julho 18, 2007

Dói mais ver passar vida à minha frente,
Vencendo um tédio ingente e ver mais tarde,
o quanto asas não anelei na mente,
Por amor, por Beleza, minha alma arde.
 
Ser mais capaz, mais longe ir... Porque não,
Porquê beber só água duma fonte,
Se entrasses dentro do meu coração,
Talvez visses o rosto de Aqueronte.
 
Porque não saber nomes tão diversos,
Das flores, dos países, animais,
Porque não ter imensos universos,
E outros diferentes... mais e mais...
 
qual negro buraco que num espaço,
Tão distante sete terras devora,
A fome e sede apressam tanto o passo,
Sem pressa de viver próxima hora.
 
Viver um pouco mais e mais um pouco,
subir mais um degrau, e mais um só,
É ter orgulho como qualquer louco,
Esmagado até ser vento, até ser pó.
 
Como se crime fosse dar sorriso,
às flores, pedras, rios, ao sol, à Lua,
É tudo isto e muito mais que preciso,
Alento dando. E a vida continua...
 
Até sinto este poema ser estreito,
Por ser estreito o Tempo, cuja Morte,
Me afaga, falsa, pois sou imperfeito,
Este labor guia assim minha sorte.
 
E tu, desse lado, obscuro, soturno,
Carente, insatisfeito, descontente,
Teu pensamento tem passo nocturno,
Pelas ruas de solitária gente.
 
De mãos nos bolsos, na vida pensando,
A culpa, a consciência, errado, o certo,
Talvez eu mais tarde viva isso, amando,
Uma ilusão, de coração aberto.
 
Mas dá-me flores, conta-me as histórias,
De quem no chão terreno caminhou,
Traz-me o licor frisante das memórias,
De quem, feroz e puro, a Vida amou.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2007
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2006
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2005
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub